Melhores posições no Google: qual a diferença entre busca orgânica e patrocinada?

Com a mudança no hábito de consumo dos consumidores, toda empresa passou a desejar as primeiras posições do Google. Isso porque, ao procurar por um produto ou serviço, as pessoas agora pesquisam bastante antes de comprá-los.

Possíveis clientes digitam o que desejam nos buscadores, principalmente o Google, e se deparam com diversas opções de preços, lojas, empresas e marcas. A concorrência na internet já é grande, contudo, nos mecanismos de busca é maior ainda.

Por isso, estar entre as primeiras posições é bastante importante para melhorar os resultados online. Outro ponto a ser destacado é: quando você está buscando por algo no Google, costuma clicar nos primeiros sites ou vai até as páginas 2, 3 e seguintes?

A experiência pessoal já diz muito sobre a importância de um bom ranqueamento no Google, mas os dados exemplificam ainda mais essa questão. Pesquisas indicam que ao menos 80% das pessoas fazem pesquisas online antes de fazer grandes compras.

Um volume bastante alto, então ter um site no Google é fundamental.  Mas ser presente não é suficiente, porque 60% dos cliques vão para os três principais sites nos resultados dos mecanismos de pesquisa.

Ao procurar pelo assunto, os termos “busca orgânica e patrocinada” aparecem com frequência. Essas são diferentes posições no Google e que requerem técnicas diferenciadas para alcançá-las.

Uma é paga e a outra não. Qual é a melhor? Depende! Para escolher em qual investir deve levar em consideração diversos aspectos, como os objetivos da marca, necessidades e valor disponível para usar nessas estratégias.

Entretanto, antes de tentar tomar uma decisão, é preciso conhecer estes dois métodos e compreender como funcionam. É exatamente isso que mostraremos a seguir neste conteúdo. Acompanhe!

Entenda alguns conceitos sobre este tema

Como todo tema sobre Marketing Digital, é comum encontrar diversos termos diferentes e se perder ainda mais no assunto. Por isso, entendê-los é primordial para compreender algumas técnicas.

Buscadores são todos os mecanismos de buscas disponíveis no mercado. Ao contrário do que muitos imaginam, não se refere ao Google, e sim a toda plataforma de pesquisas.

Yahoo, Bing, Ask, entre outros são algumas das opções desse tipo de mecanismo. É evidente que, no Brasil, o Google dispara entre os mais usados pelas pessoas e por isso, é comum associar buscador a esta plataforma.

Mais de 80% das pesquisas são feitas pelo Google, ferramenta que contabiliza mais de 3 trilhões de buscas anuais no mundo, demonstrando que o melhor caminho é investir nele.

Busca orgânica e patrocinada são outros termos referentes aos buscadores. São estratégias diferentes e por isso devem ser estudadas melhor. Compreenda a seguir!

O que é busca patrocinada?

Busca paga, patrocinada ou links patrocinados são termos diferentes que se referem à mesma atividade. Neste método, é preciso investir um determinado valor para ter mais visibilidade nos buscadores.

Os link patrocinados ficam nas primeiras posições, antes dos sites que fazem estratégias orgânicas, independente do tempo que está na internet. Contudo, fica visível que aquele site é um anúncio.

Como funciona? Estes anúncios pagos seguem a regra do Custo Por Clique (CPC). Então a empresa escolhe as palavras-chaves e o pagamento é feito conforme o número de cliques que o link receber.

Para ficar claro, palavras-chaves são termos que resumem o produto ou serviço oferecido pela empresa. Quando um usuário pesquisar por essas expressões, o primeiro site a aparecer será o da marca. Então, este é um aspecto muito importante das estratégias de Marketing Digital. 

Busca orgânica: o que é?

A outra forma de ter uma boa posição no buscador é a busca orgânica. Esta opção não é paga e depende dos esforços da empresa para um bom ranqueamento. Para melhor compreensão, é preciso entender como o Google funciona nesse aspecto.

Como dissemos, a concorrência nessa plataforma é enorme e para organizar tantos sites, conteúdos e oferecer a melhor experiência possível ao usuário, o Google usa algoritmos para selecionar quais resultados são bons o suficiente para estar nas primeiras posições.

Como assim? São robôs que identificam se o site tem relevância do conteúdo referente ao que o usuário pesquisou, se oferece uma boa user experience, qualidade do link, entre outros aspectos.

Dessa forma, vai ranqueando do melhor ao “pior”. A dúvida agora provavelmente é como agradar esses robôs para que eles o(a) coloquem nas primeiras posições. Neste ponto entre o SEO, técnica usada para deixar os sites mais atraentes ao algoritmo.

Para posicionar o site de uma marca entre os primeiros resultados, um conjunto de técnicas de otimização de sites de SEO (Search Engine Optimization) deve ser acionado. Essa estratégia é baseada no desenvolvimento do site atraente ao Google e usuário e criação de conteúdo relevante para alimentá-lo.

Qual dessas técnicas seguir? 

Essa é a pergunta que não quer calar, mas como dissemos, depende das prioridades e necessidades de cada empresa. A busca patrocinada traz resultados mais rápidos, mas fica evidente que é um anúncio e deve também seguir algumas técnicas de SEO.

A busca orgânica, por sua vez, recebe mais cliques se o site estiver bem posicionado, porém passa por todo um processo de otimização do site – o que é vantajoso a longo prazo.

Nossa dica é procurar por uma agência de Marketing Digital especialista em SEO, porque é um assunto complexo que envolve o sucesso de empresas no ambiente digital. Com esse suporte profissional, entenderá qual caminho seguir.

Independentemente de qual estratégia seguir ou se optará pelas duas, o importante é que sejam bem feitas. Caso contrário, tempo e dinheiro serão gastos com pouco retorno de vendas e resultados.