O poder das redes sociais na Black Friday

Por ROI Mine

O conforto de comprar diferentes tipos de produtos em poucos cliques e sem sair de casa, tem atraído cada vez mais os brasileiros para realizar compras online. A ABComm, Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, estima que o faturamento do e-commerce nacional aumente 16% em comparação ao ano anterior, atingindo a marca de R$ 79 bilhões. 

De acordo levantamento da Ebit Nielsen, a expectativa para a Black Friday é de crescimento de 18% com arrecadação de  R$ 3 bilhões. As redes sociais são importantes motivadores para compras e não seria diferente na Black Friday. Em 2018, 80% dos consumidores que compraram nesta época do ano por indicações de redes sociais ficaram satisfeitos em relação ao preço e também foram os que mais fizeram elogios à compra.

Facebook e Black Friday

Na Black Friday, assim como em outras épocas do ano, a empresa deve se preocupar com o pós-venda e a relação com o consumidor focando em uma nova aquisição e, consequentemente, sua fidelização.

Para conseguir sucesso neste objetivo, é necessário estudar quais são os entraves que resultam em baixas conversões e corrigi-los. A segmentação dos anúncios conforme hábitos comportamentais e a análise por dados, deve melhorar a performance neste período de tanta concorrência por cliques.

A pesquisa “Connected Shoppers”, feita pelo Facebook, revelou que 4 em cada 10 decisões de compras são influenciadas pela internet. 77% dos entrevistados indicaram que se informam pela internet durante o planejamento de suas compras. 93% das pessoas afirmaram  que prestam atenção nos anúncios no Facebook.

Algumas análises da empresa também indicam a alta conversão dos vídeos na rede, este tipo de mídia pode converter até 17 vezes mais que outras estratégias.  Além disso, a cidade de São Paulo é a segunda cidade do mundo que mais utiliza stories, portanto, é evidente o poder de alcance dessa estratégia imersiva.

Fases de uma estratégia para Black Friday

O trabalho para conseguir uma boa performance na Black Friday deve ser iniciado com antecedência.

Em uma fase inicial que pode acontecer com aproximadamente um mês de antecedência, o público-alvo precisa conhecer a sua marca. Utilizando a compra de alcance e frequência, será possível controlar o tamanho do público e a quantidade de vezes que ele verá o anúncio. O  formato carrossel é uma ótima opção para quem deseja mostrar as variações de um item de uma só vez.

No segundo momento, o consumidor deve considerar comprar um produto da marca.  Para isso, é preciso que as vantagens e diferenciais que o item oferece estejam claros.

Na semana da Black Friday, vale apostar em anúncios dinâmicos e criativos que chamem bastante a atenção. Utilize o remarketing para trazer de volta consumidores e aumentar a conversão.

Lembre-se que nessa época do ano, os espaços publicitários ficam mais concorridos, portanto, as métricas e análises devem estar alinhadas e bem definidas. Se você ainda quer fazer parte da Black Friday 2019, mas não se preparou, converse com a ROI Mine e descubra o que nossos especialistas podem fazer para aumentar o faturamento de seu e-commerce.

Entre em Contato


Cadastre-se para receber
informações que te ajudarão
a se destacar no mercado