Diferenças entre mídia programática e mídia tradicional

Diferenças entre mídia programática e mídia tradicional

Por ROI Mine

Dados do Cenp, o Conselho Executivo das Normas-Padrão, que reúne os principais anunciantes, veículos de comunicação e agências de propaganda do país, apontaram que em 2018, o investimento em publicidade no Brasil chegou a R$ 16,54 bilhões. No período, a internet foi o segundo meio de comunicação que mais recebeu investimentos, 17% sobre o total, com índice de crescimento de 15% em comparação ao ano anterior. 

A estimativa é que cada vez mais empresas comecem a distribuir sua receita publicitária no digital – o que tende a tornar este  ambiente cada vez mais competitivo para as empresas e com a urgência de estratégias de campanhas que sejam muito mais assertivas e fáceis de gerenciar do que as atuais. 

Negociar com cada portal de notícia, cada blog e publishers, em geral, em busca de parcerias para anúncios têm se tornado um serviço demorado que pode acabar fazendo com que as marcas famosas cheguem primeiro no consumidor, sobretudo com os anúncios em portais famosos, mas a mídia programática, que também pode ser usada por pequenas e médias empresas apresenta um novo conceito de compra de espaços – agora com o interesse muito mais voltado para o tipo de audiência do que sobre a posicionamento de um banner, por exemplo. 

Utilizando inteligência artificial e dados da audiência, é possível criar anúncios diferentes para vários perfis em diferentes publishers. 

Quer saber o que mudou da compra de mídia tradicional para a mídia programática? Continue lendo!

Diferenças da mídia programática e mídia tradicional

A mídia programática tem sido vista como o futuro da publicidade digital. É sinônimo de eficiência, alta segmentação, variedade de formatos e muito mais facilidade em negociação.  Confira as principais diferenças entre os anúncios de campanhas tradicionais e mídia programática.

Mídia Tradicional

Comprador da mídia não tem controle sobre resultados obtidos

Negociação por compra de mídia individual com cada publisher

Campanha é limitada conforme a tecnologia do publisher

Os valores dos anúncios são fixos e são negociados previamente

Relatórios de cada publisher

Gerenciamento e análises complexas

Custo pode ser maior em função ao nível de complexidade de estudo de cada campanha

Mídia Programática

Comprador da mídia pode fazer otimizações de uma estratégia de campanha para melhores resultados

Processo de compra de mídia automatizado

Amplas  opções de inventário para comprar (vídeo, native, display desktop, mobile e mobile app)

Preços dos inventários são definidos em leilão em tempo real, por isso são variáveis

Relatórios centralizados em uma única plataforma

Permite múltiplas segmentações e filtros

Centralização da compra e venda de mídia em um só local

Se você quer saber mais sobre mídia programática, acesse nosso post: O que é mídia programática: A ROI Mine explica pra você.

Digital deve continuar crescendo

Até 2022, de acordo com o relatório “Global Ad Spending: The eMarkerter Forecast For 2018”, a publicidade de todo o mundo concentrará metade dos seus gastos no marketing digital – a previsão leva em consideração a migração da audiência da TV para canais online e a expansão do e-commerce. 

Quer impactar pessoas com  mensagem correta no lugar e no momento em que elas mais precisam? A ROI Mine  te ajuda. 

Conheça nossa equipe e saiba mais sobre como nossas estratégias de mídia programática podem te ajudar. Somos apaixonados por marketing, movidos por dados e obstinados por performance de sucesso!

Entre em Contato


Cadastre-se para receber
informações que te ajudarão
a se destacar no mercado